Início / Explorar / Paços do Concelho, Câmara Municipal de Évora
Pacos Concelho Camara Municipal Evora
Paços do Concelho de Évora - Câmara Municipal

Paços do Concelho, Câmara Municipal de Évora

Pacos Concelho Camara Municipal Evora
Paços do Concelho de Évora Câmara Municipal
Os Paços do Concelho de Évora são palco não só de atividades políticas mas também de descobertas da sua arquitetura nas visitas dos eborenses e de turistas. O prédio da Câmara Municipal de Évora é um antigo palácio e convida a entrar.

Desde o início da criação do município, nem sempre as decisões políticas da cidade se tomaram na Praça do Sertório como hoje. A Câmara de Évora existia, no século XIV, em instalações eclesiásticas perto da Catedral de Évora.

Com a decadência do edifício, houve que mudar para um paço municipal na atual Praça do Giraldo, mandado construir de propósito por D. Manuel I no início do século XVI. O poder político e judicial de Évora aí ficou até 1881, num prédio anexo à Cadeia que hoje é o edifício do Banco de Portugal. É impossível não reparar nele quando estiver na praça.

Finalmente, no ano acima referido, por se considerar que o local não era apropriado, os Paços do Concelho passam para o edifício que ocupam hoje em dia, na Praça do Sertório após a compra do Palácio dos Martins da Silveira, Condes de Sortelha.

Pacos Concelho Camara Municipal Evora
Interior dos Paços do Concelho
Nessa altura, o edifício da Câmara Municipal de Évora era uma casa nobre com um grande pátio na entrada, um fontanário, escadas de granito, cocheira e cavalariça, celeiro, adega, jardim e uma torre de cerca moura. No andar superior encontravam-se as habitações.

Com a aquisição, fizeram-se obras que não vieram a ajudar a cobrir na íntegra as necessidades dos serviços camarários e judiciais. Então, em 1908 é iniciado um projeto de remodelação dos Paços do Concelho de Évora que estaria concluído no início da década seguinte.

As obras deram ao edifício o aspeto que pode ver ainda hoje. Entre as várias mudanças destacam-se o grande átrio, a escadaria e coberturas metálicas que vai encontrar logo que entrar, o varandim e o Salão Nobre.

Pacos Concelho Camara Municipal Evora
Inscrição na fachada do edifício
Já em 1987, na tentativa de fazer um bar para funcionários no Arquivo que ocupava uma sala do rés-do-chão, foram descobertos vestígios arqueológicos de umas termas romanas. Aliás, desde que me lembro, já imensas vezes uma obra no centro histórico de Évora resultou em descobertas semelhantes.

Não deixe de visitar, gratuitamente, o interior dos Paços do Concelho de Évora e as termas. Para isso, basta entrar no edifício pela porta principal. Mas só depois de observar a fachada.

Leia as inscrições em ambos os lados da porta e repare no mais antigo brasão de armas usado pelo concelho, bem lá no topo da Câmara Municipal. O brasão representa o valente Geraldo Sem Favor, que conquistou Évora aos mouros em 1167. Hoje em dia, são os visitantes quem se deixa conquistar por Évora. Renda-se.

Booking.com

Veja também

evora vestigios romanos

Vestígios Romanos em Évora

Haver vestígios romanos em Évora não é algo que surpreenda. Sabia que, durante a época …