Início / Alentejo / Visitar Montemor-o-Novo, do castelo às ruas da cidade
montemor-o-novo
Castelo de Montemor-o-Novo

Visitar Montemor-o-Novo, do castelo às ruas da cidade

O extraordinariamente singular distrito de Évora alberga Montemor-o-Novo, um dos maiores municípios portugueses em área. Montemor-o-Novo é um segredo à espera de ser desvendado, um tesouro que aguarda a sua descoberta.

Muito mais do que apenas uma cidade alentejana, onde os pratos tradicionais enchem os sentidos e deleitam as papilas gustativas, onde os vinhos aquecem até as almas mais recônditas e frias, Montemor-o-Novo é a mistura perfeita e harmoniosa entre o passado que nos construiu e o presente que nos sustenta. Cidade onde se travaram batalhas pela nossa nacionalidade e liberdade, onde heróis nasceram e deixaram a sua marca na História, Montemor mantém-se humildemente enorme até aos nossos dias.

No topo do Castelo de Montemor-o-Novo

Comece pelo ex-libris de Montemor, o seu ancestral castelo. Construído sobre as prováveis ruínas e traçado de uma remota fortificação muçulmana, o Castelo de Montemor-o-Novo foi alvo de várias reconstruções ao longo dos séculos e palco de alguns dos maiores momentos da História de Portugal. Terá sido aqui que a travessia marítima para a Índia de Vasco da Gama terá sido ultimada, durante as Cortes de 1496.

castelo montemor-o-novo
Porta da Vila, entrada do castelo

Devido à sua proximidade com a fronteira com Espanha, este castelo foi, igualmente, o nosso resguardo contra Castela, durante a Guerra da Restauração, e contra as invasões francesas em 1808. Funcionou, ainda, como quartel-general das tropas liberalistas do Duque de Saldanha, durante a Guerra Civil Portuguesa.

Entremos no castelo de Montemor-o-Novo. A Porta da Vila dá-lhes as boas-vindas. Ao lado da Porta da Vila, também conhecida por Porta Nova ou Porta de Santarém, pode apreciar o brasão de armas manuelino da Casa da Guarda. Caminhe através da Porta e dirija-se à Torre do Relógio. Suba com cautela e, ao chegar ao topo, deslumbre-se com a vista privilegiada sobre a alcáçova, ou Paço dos Alcaides, datada do século III e hoje em ruínas.

interior castelo montemor-o-novo
Interior do Castelo de Montemor-o-Novo

Depois, deixe-se guiar pelo traçado quase triangular da muralha dionisina e certifique-se que visita cada um dos restantes pontos de interesse no seu interior com a calma e a atenção que merecem. Veja as serenamente belas Igrejas de São João Batista e de Santiago, bem como as ruínas da Igreja de Santa Maria do Bispo, que lhe levam a imaginação a outras eras. Visite o monumental Convento da Saudação, onde pode admirar os bonitos claustros joaninos, painéis de azulejos ou frescos do coro baixo.

Sabia que, segundo a lenda, a Torre da Má-Hora terá recebido o seu nome por um mouro se ter esquecido de fechar a Porta do Sol, uma noite? Aproveitando este descuido, o exército de D. Afonso Henriques, que sitiava a fortificação islâmica naquela época, conquistou Montemor-o-Novo aos muçulmanos.

Ermida nossa senhora visitacao montemor
Ermida de Nossa Senhora da Visitação

Ainda do topo, aprecie as vistas que o castelo lhe proporciona sobre o Convento de Nossa Senhora da Conceição e a Ermida de Nossa Senhora da Visitação, a última de estilo manuelino e onde repousam cerca de duas centenas de “milagres” ou ex-votos. Desça depois no sentido da cidade e passe pelas ruínas da Ermida de São Vicente.

Visitar Montemor-o-Novo mais abaixo

biblioteca montemor
Igreja Matriz de Montemor-o-Novo e Biblioteca Municipal Almeida Faria

Aproveite a tranquilidade do Jardim Público, na Praça da República, e sinta as suas energias a reporem-se completamente. Siga até à estupenda Igreja Matriz, antigo Convento de São João Deus, que alberga a atual Biblioteca Municipal Almeida Faria. Por baixo da capela-mor da Igreja Matriz, pode visitar a cripta deste santo. O teto da nave da Igreja ostenta um assombroso fresco original que não quererá perder.

Ali perto, no Largo dos Paços do Concelho, pode visitar o Chafariz de Nossa Senhora da Conceição, com a sua inscrição seiscentista de devoção mariana, datada de 1646. No mesmo largo, encontrará o belíssimo Chafariz do Besugo e a lápide romano-visigótico, esta classificada como Monumento Nacional de Portugal.

monumento montemor
Chafariz de Nossa Senhora da Conceição no Largo dos Paços do Concelho, Montemor-o-Novo

Continue a caminhar pela cidade e a descobrir os segredos da história que se revelam a cada esquina, ruela e largos. Antes de ir descansar ou deixar Montemor-o-Novo, não deixe de visitar o magistral portal manuelino da Igreja da Misericórdia, ou a Igreja do Calvário, cuja sacristia se encontra totalmente revestida de delicados azulejos.

Aproveite para conhecer a Ermida de São Sebastião, mesmo à saída da Igreja do Calvário. Acabe o seu circuito pela cidade a conhecer o Museu de Arqueologia de Montemor-o-Novo, outrora Convento de São Domingos, onde poderá ficar a conhecer Montemor e os seus arredores de uma perspetiva mais aprofundada.

museu arqueologia montemor
Museu de Arqueologia de Montemor-o-Novo, no Convento de São Domingos

Para visitar no concelho de Montemor-o-Novo

Sabe o que fazer em Montemor-o-Novo com os miúdos? Pois bem, no montado de Lavre, em pleno concelho de Montemor-o-Novo, encontramos um dos mais originais e divertidos parques naturais em Portugal. Com mais de trezentos animais de setenta espécies diferentes, o Monte Selvagem é o local perfeito para passar tempo com a família. Conheça e conviva com cangurus, zebras, iaques ou lamas, a pé ou de trator, ou veja o parque de outro ângulo, saltando no trampolim gigante.

 Escolha o seu alojamento nesta lista de hotéis em Montemor-o-Novo 

Já em Santiago do Escoural, temos para visitar as Grutas do Escoural, conhecidas pelas suas pinturas e pelas muitas gravuras rupestres. Descobertas em 1963, são hoje monumento nacional. Existe um centro interpretativo na respetiva povoação.

Nas diversas aldeias do concelho (S. Brissos, S. Cristóvão, S. Geraldo, Lavre,…), não deixe de procurar as igrejas paroquiais e ermidas. Faça uma espécie de caça ao tesouro!

ruas montemor-o-novo
Edifício nas ruas de Montemor

Todo o concelho de Montemor-o-Novo oferece, ainda, infraestruturas e condições excelentes para a prática de BTT, percursos pedestres ou trails, e outras tantas atividades desportivas. São bons motivos para fazer por aqui turismo no campo. Quem sabe até descobre alguns dos vestígios pré-históricos do concelho, tais como antas e menires… Ah, e não se esqueça de tentar avistar as Azinheiras Gémeas, que estão na Herdade da Serra, ao quilómetro 70 da estrada EN 114 (Montemor-Évora).

Por tudo o que leu acima, não perca mais tempo e venha conhecer um dos mais formosos e pouco conhecidos tesouros perto de Évora. Seja para imaginar aventuras em épocas idas ou para saborear as típicas empadas de galinha ou uma perdiz à Montemor de chorar por mais, seja para aprender sobre quem fomos ou para comungar com a Natureza de forma única e memorável, Montemor-o-Novo impressiona em cada visita!

Hotel Evora